quinta-feira, 8 de março de 2012

Eu li: El Sueñero, de Enrique Breccia


Faz tempo que estou procurando quadrinhos diferentes do eixo heróis e mangás de ação para ler. Estou procurando coisas de outros países que não são lançados por aqui e/ou que não são relançados faz tempo.
Nestas minhas procuras por aí acabei descobrindo que a nossa vizinha Argentina tem uma cultura de fazer quadrinhos (lá chamados de historietas) de qualidade a muitos anos e lendo o livro Bienvenido - Um passeio pelos quadrinhos argentinos, de Paulo Ramos ( recomendo muito) fiquei conhecendo vários quadrinhos que nunca tinha ouvido falar e comecei a procurar vários, mas como são difíceis de se achar por aqui, tive a sorte de minha namorada estar indo para a Argentina a um tempo atrás e encomendei várias edições, mas ela não conseguiu uma que tinha me chamado muito a atenção na época por tratar de viagens entre dimensões e no tempo, El Sueñero, de Enrique Breccia.
Então na última feira do livro aqui de Porto Alegre achei um cara que trás quadrinhos argentinos de lá e encomendei um edição que ele me conseguiu a pouco tempo e cara, que quadrinho massa.
Já li bastante coisa, mas esta história já esta entre uma das minha preferidas.

A história se passa no ano de 3012 dC, conhecido como o "ano da praga sutil", em lugar imaginário, talvez um futuro incerto. Povos guerreiros, lutavam por séculos, até que um dia a guerra terminou, começaram tempos de paz, lazer e tédio, a peste. Precisavam de um remédio para curar esta nova doença, algo pra entreter as pessoas acostumadas com guerras. Então os governantes decidiram trazer de volta as antigas batalhas de gladiadores, como na Roma antiga.

Eles precisam de guerreiros e para isso mandam um mercenário, também conhecido pelo nome de Sueñero, trazer os lutadores. Ele então parte e atravessa o mar do tempo e vai para vários locais no tempo e espaco e começa seu recrutamento: O Minotauro, o Sr. Hyde, o Lobisomem.

Como vários quadrinhos argentinos, El Sueñero tem um forte teor político, criticando a ditadura da época a Guerra das Malvinas, as questões do modo de vida do país versus estrangeiros.

Isso é só um resumão da obra que merece ser lida e conhecida por aqui. Ela tem roteiro e desenhos de Enrique Breccia, que por sinal desenha muito e já fez algumas edições do Batman e do Monstro do Pântano para a DC.


Fica a dica para quem quiser ler algo diferente, vale a pena dar uma chance.
Bem que alguma editora podia lançar isso por aqui, especialmente agora que finalmente estão trazendo O Eternauta, outro quadrinho clássico argentino que vou falar logo que acabar de ler minha edição.

Bom, valeu paliteiros. Até a próxima.

8 comentários:

  1. Muito bom Tiago. Queria espiar esse material. Ainda não encontrei alguém que venda hqs argentinas no Brasil pela internet.

    Sobre o Eternauta já encomendei o meu também. Tá também na fissura? Aliás, a Desiderata anunciou a segunda edição da Fierro, você soube?

    Abração!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí meu, tudo tranquilo?
      Este material é muito bom mesmo e vale muito a pena ler.
      Eu já tenho o Eternauta aqui, minha namorada trouxe a primeira versão pra mim. Ela me trouxe outras coisas bem legais que que vou postar aqui tb. Faz um ano que tenho estas edições mas só tô conseguindo pegar agora hehe.
      Vi da Fierro tb, tenho uma argentina, mas acabei não pegando a versão brasileira por falta de tempo (R$) hehe
      Vou ver se o cara da onde eu comprei vende pela net e te dou o contato.
      Valeu.
      Abraço

      Excluir
  2. Oi Tiago. Por causa de problemas de mudanças na codificação do Blogger o Quadrinhos na Sarjeta teve que mudar seu sistema de visualização de parceiros. Peço, por favor, que você nos mande seu banner no formato 500x150 (de preferência) ou no que for mais apropriado. Abração. Linck.
    http://quadrinhosnasarjeta.blogspot.com.br/p/parceiros.html

    ResponderExcluir
  3. Oi, Tiago:
    Se você gosta do Enrique Breccia, vão algumas dicas:
    - procure conhecer O Peregrino das Estrelas e Alvar Mayor, duas séries desenhadas pelo Breccia, com roteiros do grande Carlos Trillo, falecido no ano passado.Procure também a história de Che Guevara, com desenhos do Breccia.Há várias outras, em que ele desenha com estilo diferente, lembrando xilogravura.
    - legal também conhecer o resto da família Breccia, começando pelo pai, Artur, até as irmãs. Todo mundo é fera!
    - Dica de velho para jovem: há uns 30 anos era mais barato para as editoras argentinas imprimirem no Brasil. Foi assim que fiquei conhecendo a revista Skorpio e seus brilhantes criadores: Trillo, Ernesto Garcia, Juan Zanotto, Oswal, Mandrafina, Altuna, Lalia, Angel Fernandez... Espero que você, ao conhecer o trabalho deles, tenha o mesmo prazer que eu tive.

    Abs,
    Maurício Veneza

    ResponderExcluir
  4. Eu já tinha me surpreendido com o cinema argentino, agora lendo sua matéria vi que os quadrinhos são de primeira linha Tiago, a arte a História de Sueñero me deixaram com muita, muita vontade mesmo de ler...e agora???
    (Ah Paliteiroooo, vou colocar seu banner lá no Santuário!)

    ResponderExcluir
  5. É Paliteiroooooo! O PALITOS NERDS está finalmente representado na barra lateral do Santuário! Abraço Tiago!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa, valeu cara. Vou fazer umas postagens aqui e umas atualizações. Bem massa cara, agora quero um banner do santuário tb pra firmar a parceiria heheh.
      Ah, outra coisa. Acho que tenho os scans do Sueñero se tu quiser meu.
      Grande abraço

      Excluir
  6. Também gosto de ler coisas fora do eixo Marvel/DC... muito interessante essa sugestão!

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário, reclamação, pedido ou qualquer outra coisa que você ache que vale a pena ser dito.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...